Como Fazer um Café Gourmet Perfeito?

Como se faz um café gourmet “perfeito”?

É difícil responder essa pergunta pois o café perfeito para uma pessoa pode não ser o melhor café para outra. Gosto é gosto. No entanto, existem alguns itens que aumentam a probabilidade de um café gourmet ser considerado “perfeito” para um grande número de pessoas.

IMG_3616

Café 100% arábica, grão de café colhido maduro, secado ao sol em terreiro de cimento ou asfalto, beneficiado tirando os defeitos (paus, pedras, grãos defeituosos, etc), grãos de café maiores (peneira 16 e acima), grão verde armazenado com 11% de umidade em lugar arejado, grão torrado 7-10 dias antes do consumo, moído na hora, preparado seguindo corretamente as instruções de cada tipo de preparo, apreciado com calma junto a pessoas queridas.

Existem vários fatores que afetam as características do sabor, entre eles o corpo, a doçura e o aroma do café gourmet. Abaixo estão os pontos principais que devem ser observados para que você possa obter o melhor sabor e experiência.

Validade do café gourmet. Esse item é muito importante e, muitas vezes ignorado na hora da compra, para a qualidade final do café gourmet. Após torrado e moído, o café começa a perder rapidamente seu aroma, cremosidade e sabor. Se estiver adequadamente embalado e armazenado (ver armazenagem abaixo) após aberto, o grão de café torrado conserva a maioria de suas características por um prazo de até 4 meses, e o grão torrado e moído por até 3 meses, após sua fabricação. Quando estiver comprando um café gourmet observe a data de fabricação na embalagem, que deveria ser de, no máximo, 3 meses. Se você for demorar 1 mês ou mais para consumir esse café, a data de fabricação deve ser entre 1 e 2 meses da data atual. 

Ponto de torra do café gourmet. A torra é um dos passos mais importantes na fabricação do café. Ela é definida pelo tempo em que o grão de café fica exposto em cada temperatura. Esse processo interfere no aroma, sabor, corpo, acidez e finalização. Enfim, praticamente tudo pode ser trabalhado ao longo da torra. O mesmo café gourmet terá características muito diferentes, conforme o ponto de torra usado.

tipos_torra

Variedade do café gourmet. Existem vários tipos de planta de café arábica e assim como o vinho, o tipo de planta influencia bastante nas características do fruto e, conseqüentemente, o sabor da bebida. Algumas variedades como o Bourbon acentuam mais o aroma e a doçura, enquanto outras, como o Catuaí, têm um corpo mais leve e a acidez acentuada. No Brasil, as variedades mais utilizadas de café arábica são Catuaí e Mundo Novo.

large

Qualidade do grão de café gourmet. Dentro de cada variedade existem diferentes tipos de grãos de café arábica. Os grãos maiores, inteiros, maduros e sem defeitos produzem as melhores bebidas. Grãos de café pequenos, quebrados, verdes e com defeitos produzem uma bebida de qualidade inferior, que pode ter características azeda e/ou amarga, mesmo sendo da mesma variedade. É muito importante também que o grão de café não tenha impurezas, como terra, pedras e pedaços de madeira, comuns em grãos de cafés de pior qualidade.  Esses são detalhes trabalhados durante a colheita, manuseio e beneficiamento.

Colheita e manuseio do café. A forma como o grão de café arábica é colhido, secado, beneficiado e armazenado tem um grande impacto na qualidade e validade final do grão. Os grãos de café colhidos diretamente do pé (mecânica ou manualmente), maduros, secados em terreiros de asfalto ou cimento para garantir a pureza, adequadamente embalados em sacos de juta com o nível de umidade de até 11%, e armazenados em lugar fresco e seco produzem as melhores bebidas e podem ter uma validade entre 1 e 2 anos (grãos verdes). Já os grãos de café colhidos do chão, secados em terreiros de terra, embalados com umidade superior a 12% e armazenados em lugares inadequados produzem bebidas muito inferiores com características de um sabor “azedo”.

lavazza

Água. A qualidade e temperatura da água têm impacto no sabor final da sua bebida, podendo até arruinar um café gourmet de excelente qualidade. Preferencialmente a água deve ser mineral para garantir que não exista adição de produtos que possam alterar o sabor do café gourmet como flúor ou cloro. A temperatura deve estar em torno de 90º C, ou seja, logo antes ou um pouco após a fervura.

Açúcar/Adoçante. Adição de açúcar ou adoçante no café é um habito pessoal e muito utilizado pelos brasileiros. Até porque normalmente a qualidade inferior do tradicional “cafezinho” requer adição de açúcar para melhorar o sabor amargo da bebida. Porém, o açúcar “mascara” o real sabor do café gourmet e pode fazer com que a maioria dos cafés pareça ter o “mesmo gosto”. Bons cafés gourmet deveriam ser tomados sem açúcar para apreciar sua doçura natural e realmente distinguir todas as diferenças sensoriais da bebida. Se você está acostumado a tomar café gourmet com açúcar ou adoçante, experimente tomar o primeiro gole sem açúcar. Aos poucos tome 2 goles sem açúcar. Eventualmente você pode se acostumar e preferir o café sem açúcar ou adoçante, e conseqüentemente, apreciar todas as características da bebida.

Armazenagem do café gourmet. Para conservar por mais tempo o aroma e o sabor, após aberto, o café gourmet deve ser guardado em uma embalagem muito bem fechada em lugar seco e arejado.

Para comprar cafés gourmets italianos, de primeira qualidade, dê uma olhada no site: www.cafeemcapsulas.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s